Escrever é viver duas vezes um bom Momento.
Antonio C Almeida
SOMOS TODOS POETAS
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


TEMPOS DE PROVAÇÕES
 
Cega-me vida
Para não ver as feridas
Que resultam em lágrimas deixadas na estrada
Que escorrem para valas das gotas roubadas
Que alimentam a quem nos seca vida.
 
Arrasta-me dia
Pois não me chega luz
Do que deveria chegar
Roubam-me até este momento
De ver o tempo
Passar.                                                          
 
Desgoste-me, pois não me gosto
Afastado das sombras queima-me fardo
Sem pelo menos refletir no sol minha dor
Num grito simples ratificar horror
Quando me tiram o solo.
 
Se assim não choro
Que minhas lágrimas não alimentem o solo
Onde pegadas são roubadas
Na luz do dia
Calem-se feridas.

 
Antonio C Almeida
Enviado por Antonio C Almeida em 08/07/2017
Alterado em 08/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários