Escrever é viver duas vezes um bom Momento.
Antonio C Almeida
SOMOS TODOS POETAS
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


SERENO NA MADRUGADA

Serena agora na noite
Dum tanto que relembra açoites
Que deveriam ficar pela madrugada
Esquecidos num sonho com a amada
Que leva leve contínuo
Pensamentos sem tino.

Brota a adormecida semente
ora parada nas noites quentes
Desabrocha nos dias frios
Paladino sem destino
Abre caminho.

Coração plena
Não adormece reina
Sendo  chuva ou sol
Do que for pior,
Pior seria se não fosse
Dor serena na noite.

Nas bordas do precipício
Sempre existirá um alívio
Pois para um fim derradeiro
Sempre existirá a opção freio
Se não existir esta sorte
É seguir ao norte
Dum desejo de bom o que vier.




 
Antonio C Almeida
Enviado por Antonio C Almeida em 09/11/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários