Escrever é viver duas vezes um bom Momento.
Antonio C Almeida
SOMOS TODOS POETAS
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Becos dos tropeços
São se não os erros
Incutidos na solidão
Na reflexão em mágoas.
 
Lágrima brota na alvorada
Cristalina em sal deságua
Pérolas soltas da aflição
Dum sim não se arma.
 
Que serão então mesmo sem som
Gritos numa noite calada
Que se  fingem dormir
Mas atravessam madrugada acordada.
 
No silêncio dos inocentes
Ou na fala dos culpados
Valha-lhe não ser roubado
Do que chega numa tarde
Navega pela noite
Na manhã revela-se açoites.
 
Do que a vida sempre traz
Algo que ficaria para traz
Mas sempre se encontra a frente
Cor da dor no silêncio ausente.
 

 
Antonio C Almeida
Enviado por Antonio C Almeida em 16/01/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários